GREVE DOS CORREIOS 2014 – Correios pedem suspensão de greve junto ao TST

GREVE DOS CORREIOS 2014 - Correios pedem suspensão de greve junto ao TST - Marcelo Camargo/ABr
GREVE DOS CORREIOS 2014 – Correios pedem suspensão de greve junto ao TST – Marcelo Camargo/ABr

5/02Os Correios informou que solicitou junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) a suspensão da paralisação iniciada no final de janeiro por seus funcionários. A empresa ingressou com ação cautelar pedindo o fim da paralisação e garantia de efetivo mínimo em cada unidade. A paralisação será julgada pelo ministro Márcio Eurico Vitral Amaro, da Seção Especializada em Dissídios Coletivos do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Os funcionários dos Correios iniciaram uma paralisação parcial no dia 29 de janeiro alegando que a administradora do plano de saúde oferecido pela empresa, a Postal Saúde, estava cobrando por serviços médicos. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas e Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) divulgou em seu site a nota fiscal de um funcionário que teria sido cobrado por atendimentos médicos, além de citar casos de outros empregados que também teriam pago por serviços em hospitais.

Em nota, os Correios informaram que o plano de saúde, CorreiosSaúde, não será privatizado e não cobrará nenhuma mensalidade de seus beneficiários. A empresa informou ainda que a Postal Saúde é uma “caixa de assistência, patrocinada e mantida pelos Correios”, registrada na Agência Nacional de Saúde (ANS) e com política e diretrizes definidas por ela.

Da Agência Brasil
Edição: Natasha Mekanna/Folha Paulistana

William Camargo

William Camargo, 42 anos, nasceu em São Paulo, no bairro do Jaraguá, Zona Oeste. Se formou em jornalismo na Universidade UniSantana com ênfase em fotojornalismo. É morador da cidade histórica de Santana de Parnaíba. Teve passagens por veículos de comunicação nacionais e internacionais, bem como em agências de notícias. O jornalista William Camargo, pratica o jornalismo desde os 14 anos de idade, quando também teve seu primeiro contato com a fotografia, vindo posteriormente a se especializar na área, tornando-se professor desta disciplina. Atualmente é editor do portal de notícias Folha Paulistana, no qual exerce a função desde 2007. "A comunicação corre como sangue em minhas veias. Como disse o mestre Renato Russo: 'Não é o que se diz, mas sim como se diz'!", comentou o jornalista. "O dia em que for necessário me vender para sobreviver do jornalismo, significará que minha carreira terminou!! Não me vendo e acredito que a verdade tem que ser dita, doa a quem doer", finalizou.